Aconteceu nesta quarta-feira (05/08) a quinta rodada de negociação entre os SINPOSPETRO Niterói e Região, RJ e Campos, e o Sindestado, de forma eletrônica. Depois de quase duas horas de reunião, muitas divergências entre os representantes dos trabalhadores e empresários e nenhum acordo. Ambos os lados não abriram mão de suas propostas. O laboral não aceitou a proposta dos patrões de 1% de aumento agora e mais 0,5% em janeiro para os trabalhadores em postos de combustíveis e lojas de conveniência. Os sindicatos dos trabalhadores defenderam a última proposta: de 2% de aumento agora, mais 1% de aumento em janeiro e reajuste de 5% na cesta, PLL e seguro de vida, e ainda abriu uma outra possibilidade: 1,5% de aumento agora e mais 1,5% em janeiro de 2021. Luta por aumento de R$ 17, 50 Segundo o presidente do SINPOSPETRO Niterói e Região, Alex Silva, “estamos lutando por um aumento de R$ 17,50 para uma categoria de serviço essencial, mas que não está sendo reconhecida. Não podemos aceitar uma proposta abaixo do índice oficial da inflação. Temos cedido, pois entendemos o momento que passamos. Já oferecemos até zero de aumento em troca da garantia de emprego, mas não avançamos, estamos tratando de uma atividade essencial, que não parou durante a pandemia. Encontramos muitos companheiros que estão ou ficaram doentes, dando a vida, totalmente expostos defendendo os negócios dos empresários, precisamos garantir o mínimo possível para a categoria”. Proposta de patrões é vazia “Diversos outros setores já voltaram ao trabalho e o movimento nos postos já voltou ao normal, as filas para o abastecimento nos postos já é uma realidade. A proposta do patronal é vazia, pois estamos falando de um reajuste retroativo a 12 meses, e não somente de março pra cá. Se há um compromisso para o futuro, quando as coisas melhorarem, porque não dividir um aumento melhor para janeiro? Outras categorias que pertencem aos serviços essenciais estão recebendo aumento e compensações pelos trabalhos prestados. Tem até um PL para conceder R$ 300,00 aos trabalhadores em postos de combustíveis”, acrescentou o presidente. Negociação pode ir para o MPT Diante do impasse nas negociações, ficou decidido em reunião que, se não houver um acordo no próximo encontro, a pauta de reivindicações dos trabalhadores em postos de combustíveis será levada ao Ministério Público do Trabalho. Próxima rodada será presencial A próxima rodada de negociação está marcada para o dia 26 de agosto, às 14:30h, presencial, na sede do Sindestado.

Compartilhe Este Post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Compartilhe Este Post

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Últimos Posts

Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo, de Óleo, Lava Rápido e Loja de Conveniência de Niterói e Região

Sede Niterói

Endereço: Avenida Ernani do Amaral Peixoto , Nº 458, Sala 1002 – Centro – Niterói | RJ

Contatos: (21) 2719-9906 | (21) 96426-3572

Sub-Sede Petropólis

Endereço: Rua Teresa, Nº 608, Sala 161 – Alto da Serra – Petrópolis | RJ

Contatos: (24) 2231-4899 | (24) 99911-2307

Outros Links

Sede Niterói

Endereço: Avenida Ernani do Amaral Peixoto , Nº 458, Sala 1002 – Centro – Niterói | RJ

Contatos: (21) 2719-9906 | (21) 96426-3572

Sub-Sede Petropólis

Endereço: Rua Teresa, Nº 608, Sala 161 – Alto da Serra – Petrópolis | RJ

Contatos: (24) 2231-4899 | (24) 99911-2307